PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO: A NOVA CEPA DA LÓGICA CAPITALISTA AUTOFÁGICA
PDF/A

Palavras-chave

Direitos Humanos
Direitos Humanos dos Trabalhadores
Neoliberalismo
Flexibilização
Empreendedores
Tripálio

Como Citar

Candido, G. G. (2021). PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO: A NOVA CEPA DA LÓGICA CAPITALISTA AUTOFÁGICA. Lex Humana (ISSN 2175-0947), 13(1), 50–74. Recuperado de http://seer.ucp.br/seer/index.php/LexHumana/article/view/2062

Resumo

As conquistas históricas das classes trabalhadoras tiveram por resultado, apenas, o arrefecimento temporal da lógica sórdida autofágica do capitalismo. Essa lógica autodestrutiva vem apresentando novas cepas capazes de fazer ressurgir a precariedade da origem linguística da palavra “trabalho” (tripalium), torturando aqueles que são imprescindíveis para a sustentação do capital. Na década de 1970, surgiu um novo modelo chamado de neoliberal, cujo eixo é a otimização da competitividade e concorrência como fator de desenvolvimento. Essa lógica transfere os riscos para a classe trabalhadora, pela relativização do trabalho, o que intensifica a insegurança dos trabalhadores. Esse modelo neoliberal criou uma nova classe ou subclasse de milhões de trabalhadores que recebem a hipócrita nomenclatura de “empreendedores”. Este estudo tem por objetivo analisar como a precarização do trabalho pode conduzir a sociedade atual ao seu desaparecimento ou à uma significativa mudança em seus moldes, caso não seja revista essa lógica nefasta. A empreitada sugere um exame teórico sobre a precarização do trabalho e uma análise da fundamentação dos direitos humanos dos trabalhadores e das recentes decisões dos tribunais trabalhistas brasileiros (e internacionais) sobre esse flagelo sociolaboral.

PDF/A

Downloads

Não há dados estatísticos.