https://seer.ucp.br/seer/index.php/synesis/issue/feed Synesis (ISSN 1984-6754) 2024-05-14T11:22:02+00:00 Sergio Salles sergio.salles@ucp.br Open Journal Systems <!-- Global site tag (gtag.js) - Google Analytics --> <p>Synesis, uma distinta revista sob os auspícios do Centro de Teologia e Humanidades da Universidade Católica de Petrópolis, é publicada desde 2009. É dedicada a promover a excelência acadêmica por meio da disseminação de pesquisas originais e artigos em um amplo espectro das humanidades. Refletindo as diversas disciplinas acadêmicas do centro, a Synesis abraça uma ampla gama de assuntos, incluindo filosofia, teologia, história, literatura, educação e música. A revista visa servir como um fórum vibrante para o diálogo interdisciplinar, incentivando contribuições que explorem as intersecções desses campos, abordem questões contemporâneas sob uma perspectiva humanística e contribuam para o enriquecimento do conhecimento e compreensão humanos. A Synesis compromete-se a publicar artigos perspicazes que reflitam pesquisas rigorosas, metodologias inovadoras e um profundo engajamento com as humanidades, visando inspirar acadêmicos, profissionais e estudantes igualmente.</p> https://seer.ucp.br/seer/index.php/synesis/article/view/2913 ABORDAGEM SOCIOCULTURAL DA INTERTEXTUALIDADE EM ROMANCES MALAIOS: UMA LEITURA DE PHENSI DE PRASERT EH CHAI 2023-12-12T07:13:33+00:00 Tuan Rusmawati bt Raja Hassan rusmawati.rh@umk.edu.my Mohd Faradi Mohamed Ghazali faradighazali@unisza.edu.my Roslan Chin roslan.chin@usm.my Mohd Firdaus Che Yaacob firdaus.cy@umk.edu.my Siti Noor Riha Sulong sitinorihasulong28@yahoo.com Isyaku Hassan isyakuhassan@unisza.edu.my <p>A transmigração do povo siamês para Kelantan começou em meados do século XIII. A formação da identidade sociocultural e étnica siamesa e malaia é considerada moderna, mas ainda intacta em relação aos elementos tradicionais da vida. No entanto, a aceleração no domínio da tecnologia marginalizou a sociocultura tradicional tailandesa entre a comunidade siamesa de Kelantan. Este estudo centrou-se na observação do processo e da relação entre textos na produção de romances malaios. O processo e a relação estão ligados à intertextualidade, que é o fenómeno do texto dentro de um texto ou o chamado diálogo entre textos. Este quadro de investigação utilizou ideias de Julia Kristeva. A fórmula intertextual apresentou a relação entre o hipotexto (conto) e o hipertexto (romance) para ver o significado, o processo proposto e a adequação do autor. Este estudo refere-se ao romance Phensi (2022), de Prasert Eh Chai, que mostrou uma tendência para obras intertextuais. O estudo concluiu que, no âmbito da intertextualidade, Chai demonstra lealdade a textos não criativos (a sociedade sociocultural de Siam Kelantan), que mais tarde se transformou num romance. O estilo de autoria de Prasert Eh Chai mostra a sua sensibilidade ao misturar a experiência social com o Phensi. Este estudo resume a intertextualidade do Phensi de Chai não só fisicamente, do ponto de vista sociocultural do romance, mas também do ambiente siamês de Kelantan e das raízes tradicionais da Tailândia.</p> <p><strong> </strong></p> 2024-05-14T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Synesis (ISSN 1984-6754) https://seer.ucp.br/seer/index.php/synesis/article/view/3030 SINERGIA DE DISCIPLINAS FILOLÓGICAS 2024-04-05T17:59:26+00:00 Nataliia Yuhan ugannl2@gmail.com Halyna Оsipchuk 130975@ukr.net Tetiana Siroshtan tanyasiroshtan1982@gmail.com Viktoriia Prykhodko prykhodko_vika@ukr.net Zoya Mytiay mzo63719@gmail.com <p>O objetivo desta pesquisa é analisar as fronteiras epistemológicas e metodológicas entre as duas disciplinas filológicas e fornecer uma justificativa científica para sua natureza comum. O artigo observa que os estudos literários e a ciência compartilham um discurso científico semelhante, o que os torna inseparáveis da linguística. As teorias do caos na ciência e o movimento pós-modernista na literatura no início do século são explicados pela origem comum destas disciplinas e pelo contexto cultural comum. A linguística também é influenciada pela mudança de paradigma do século, mas os problemas relativos às fronteiras destas disciplinas em conjunto permanecem em aberto. Diferentes abordagens científicas têm sido utilizadas para estudar e interpretar os fenômenos da sinergia das disciplinas filológicas e da unificação dos estudos linguísticos e literários no contexto da ciência moderna. Nas conclusões, destacamos a intersecção destas disciplinas, o que nos permite explicar não só o estilo das obras literárias, mas também a “retórica”, as normas transdiscursivas que regulam a forma como as mensagens são expressas e compreendidas no discurso, e a textualidade dos dogmas linguísticos. Afinal, graças à análise conjunta dos textos, das suas características estruturais e linguísticas, é possível compreender o seu papel na formação e reflexão dos valores sociais, políticos e morais da sociedade.</p> 2024-05-14T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Synesis (ISSN 1984-6754) https://seer.ucp.br/seer/index.php/synesis/article/view/3031 A EVOLUÇÃO SINAL-SIMBÓLICA DO HEROÍSMO 2024-04-08T19:13:37+00:00 Alla Ishchuk allaishchuck@hotmail.com Svitlana Khrypko s.khrypko@kubg.edu.ua Mykola Palinchak palinchakmm@gmail.com Olga Dobrodum dobrodum.olga@gmail.com Iryna Spudka rishaua@ukr.net <p>O artigo explora as transformações da “personalidade heroica” no século XX, concentrando-se nos desafios modernos à autoidentificação humana. Ao analisar a interação entre a categoria heroica e o sublime, os autores revelam conceitos fundamentais da existência humana e suas manifestações na literatura do século XX, abrangendo dimensões linguísticas, filosóficas e culturais. As considerações estéticas servem de veículo para a compreensão da semântica linguística subjacente às transformações do heroísmo. O artigo também explora o papel da política educacional como pedra angular linguística na contemplação da categoria heroica, destacando a sua influência nas reflexões sociais. A natureza polivetorial das interpretações em torno do heroísmo nos domínios linguístico, cultural, analítico, sacro e filosófico é sublinhada, enfatizando a exploração multifacetada deste fenómeno dentro da herança da humanidade. Além disso, o artigo enfatiza o profundo impacto da herança literária como catalisador para moldar a consciência da personalidade heroica, enfatizando o seu papel como arquiteto sensorial e emocional. As conclusões tiradas desta análise resumem as dimensões culturais e históricas da evolução da personalidade heroica, abrangendo signos, imagens, sotaques e nuances semânticas.</p> 2024-05-14T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Synesis (ISSN 1984-6754) https://seer.ucp.br/seer/index.php/synesis/article/view/3034 A FILOSOFIA QUEERING COMO EXPLICAÇÃO DA IDENTIDADE MÚLTIPLA DA PERSONALIDADE NA EDUCAÇÃO 2024-04-14T17:19:12+00:00 Zoya Shevchenko shevchenko.zoe@gmail.com Olha Rylova rylovaolha@gmail.com <p>Usando o exemplo da análise da educação orientada queer, foi demonstrado que a filosofia queer pode ser adoptada como uma abordagem filosófica básica não só quando se considera a questão do género, a sua mudança e pluralidade, mas também quando se considera qualquer situação de identidade social múltipla. . Foi revelado que abordar questões queer no âmbito do desenvolvimento da educação de género abriu uma oportunidade para abordar questões muito mais amplas de justiça social na educação, e não apenas a protecção dos direitos das minorias de género. A pedagogia queer cria melhores oportunidades para descobrir e criar livremente a identidade de uma pessoa como uma identidade múltipla – com base na consideração de género, raça, nação, idade, deficiência, classe, religião, bem como outras características anteriormente desconhecidas e incognoscíveis de identidade pessoal. A aplicação da filosofia queer como metodologia das teorias queer na educação revela os pontos fortes e fracos dos princípios fundamentais da filosofia queer propostos por Kim Q. Hall – lembrança crítica, contrabando e recrutamento. Os pontos fortes são a criação de uma atmosfera de normatividade múltipla; resolver outras questões de justiça social na educação, bem como outras tarefas de autodescoberta; o envolvimento de todas as formas, tipos e componentes conhecidos e ainda desconhecidos da identidade de uma pessoa. As fraquezas são o perigo de ser apanhado na crítica de velhas formas de identidade e perder o foco na criação de novas ou na aceitação de todas as novas versões de identidade sem avaliá-las criticamente; dependência residual da ênfase na educação de género como prioridade.</p> 2024-05-14T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Synesis (ISSN 1984-6754) https://seer.ucp.br/seer/index.php/synesis/article/view/3043 A DINÂMICA DA POLÍTICA DE ENSINO 2024-05-04T06:53:31+00:00 Lai Quoc Khanh laiquockhanh.vnu@gmail.com <p>Num mundo globalizado cheio de dinâmicas políticas e da necessidade de paz e segurança internacionais, a educação política é essencial. A atual revisão da literatura procurou explorar a dinâmica do ensino da política na educação, explorando as diversas abordagens, desafios e melhores práticas empregadas em todo o mundo. Uma revisão narrativa da literatura foi realizada por meio de busca de palavras-chave no mecanismo de busca Google, filtrada, revisada, criticada, interpretada, sintetizada e relatada os resultados de múltiplas publicações sobre a dinâmica do ensino de política como disciplina nas escolas a partir de uma perspectiva global. Esta pesquisa fornece a situação da educação política no mundo, ao mesmo tempo que aprecia a dinâmica do ensino de política. A informação consolidada nesta investigação permite aos leitores apreciar a importância da educação política na abordagem das crises políticas locais, bem como de aspectos temáticos globais como as alterações climáticas, a segurança e a paz.</p> 2024-05-17T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2024 Synesis (ISSN 1984-6754)